por Fausto Junior
(publicação conjunta com o Caderno de Cinema)

vera-hamburgerA diretora de arte Vera Hamburger lançou em 2014 o livro Arte em Cena – a direção de arte no cinema brasileiro, publicado pelo Senac e Sesc São Paulo. Com 420 páginas e mais de 600 imagens, entre fotos de cena, locações, croquis e projetos de cenários, o livro apresenta um panorama da produção do cinema nacional entre os anos 50 aos anos 2000. Formada em arquitetura pela USP, Vera atua há cerca de 30 anos na produção de trabalhos cenográficos e direção de arte em cinema, espetáculos de teatro, dança, óperas e exposições.

Trata-se de uma obra inédita sobre o tema no Brasil, resultado de uma pesquisa iniciada em 2004, quando a autora percebia que a direção de arte era pouco compreendida como atividade artística.

Em entrevistas com colegas de trabalho, discute o papel e abrangência da atividade no cinema e teatro, quais as principais matérias e ferramentas utilizadas. Fala-se também como se dá a relação do diretor de arte com outros setores da produção, como direção geral e direção de fotografia, além do funcionamento da equipe de arte, composta por cenógrafos, maquiadores, figurinistas, carpinteiros, pintores, designers, enfim, técnicos e artistas que constroem o universo físico e visual do filme ou espetáculo cênico.

livro-arte-em-cena-ratimbum

HISTÓRICO
Apesar de ser tão antigo quanto o próprio cinema, afinal, as composições cenográficas estão presentes na sétima arte desde Meliès, o primeiro registro nos créditos de um profissional responsável pela unidade visual de um filme é de William Cameron Menzies, que assinou como production designer em E o Vento Levou (1939).

No Brasil, o primeiro a receber crédito como diretor de arte, foi Clóvis Bueno, em O Beijo da Mulher Aranha (1985), de Hector Babenco, numa estrutura de produção em que ele coordenava as equipes de cenografia, figurino, maquiagem, efeitos especiais. Antes disso os cenógrafos, figurinistas e equipe de arte atuavam ligados diretamente ao diretor geral.

livro-arte-em-cena



QUATRO TRAJETÓRIAS
Na segunda parte de Arte em Cena há depoimentos e filmografias de quatro grandes diretores de arte que atuam no cinema brasileiro (além da própria autora), em que contam casos sobre processos de criação em diversas obras cinematográficas nacionais.

Fartamente ilustrado com desenhos e fotos, são apresentadas 25 produções, desde as realizadas pela Vera Cruz, nos anos 50, até algumas mais recentes, como as da Globo Filmes. Seguem alguns títulos:

Vera Hamburger: Castelo Rá-Tim-Bum (Cao Hamburger), Brincando nos Campos do Senhor (Hector Babenco), A Ostra e o Vento (Walter Lima Junior), Kenoma (Eliane Caffé).

Clóvis Bueno: Pixote, a Lei do Mais Fraco, O Beijo da Mulher Aranha, Carandiru (todos dirigidos por Hector Babenco).

Marcos Flaksman: O Que É Isso, Companheiro?(Bruno Barreto), O Xangô de Baker Street (Miguel Faria Junior), O Veneno da Madrugada (Ruy Guerra).

Adrian Cooper: A Marvada Carne (André Klotzel), Sonho Sem Fim (Lauro Escorel), Memórias Póstumas de Brás Cubas (André Klotzel), Desmundo (Alain Fresnot).

Pierino Massenzi: Tico-Tico no Fubá (Adolfo Celi), Nadando em Dinheiro (Abílio Pereira de Almeida e Carlos Thiré), O Cangaceiro (Lima Barreto), Noite Vazia (Walter Hugo Khouri).

livro-arte-em-cena-desmundo

 

Uma das boas histórias do livro é contada pelo italiano-brasiliano Pierino Massenzi (1925-2009), que projetou a a primeira cidade cenográfica da América Latina, justamente para o filme Tico-Tico no Fubá (1952), produção da Vera Cruz, com direção de Adolfo Celi. Diz Pierino sobre o filme:

Mais uma vez, tivemos muitos problemas com o dinheiro. Chegou a ponto de o circo que alugamos para filmar ir-se embora, pois o dono não recebeu. Só ficou a lona, e tive que construir tudo: arquibancada, picadeiro, palco para banda, os bastidores e nada mais nada menos que cem silhuetas de pessoas para pôr no meio da figuração, pois não havia mais dinheiro para pagar os figurantes“.

livro-arte-em-cena< Clique na imagem para ver algumas páginas do livro.

ARTE EM CENA – A DIREÇÃO DE ARTE NO CINEMA BRASILEIRO
AUTORA: Vera Hamburger

EDITORA: Sesc SP/ Senac SP      420 págs.

ANO DE LANÇAMENTO: 2014

Veja entrevista de Vera Hamburger à TV UOL:

Vera Hamburger lança livro sobre direção de arte

 

1

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.