.

De 1º a 17 de setembro o público votar em seus filmes favoritos entre os finalistas do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro nas categorias Melhor Longa-Metragem Ficção, Melhor Longa-Metragem Documentário e Melhor Longa-Metragem Estrangeiro. A votação está disponível no site da Academia.

Para quem quiser ver (ou rever) os filmes concorrentes, em onze cidades de oito estados acontece uma mostra com sessões gratuitas: Rio de Janeiro (RJ), Niterói (RJ), Florianópolis (SC), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB), Souza (PB), Pelotas (RS), Nova Hamburgo (RS), Belém (PA) e São Paulo (SP até dia 19 de setembro). (Não entendi porque o texto oficial de divulgação diz que a mostra acontece em dez estados).

Segue abaixo matéria publicada no jornal A Tarde com a programação da mostra em Salvador, que acontece na Sala Walter da Silveira até 17 de setembro.

Veja mais informações (inclusive os concorrentes em outras categorias que não estão sob votação do público, como o Melhor Longa de Animação) em gp2018.academiabrasileiradecinema.com.br


Filmes do ano serão escolhidos por votação online

Sala Walter da Silveira vai exibir filmes que disputam o Grande Prêmio de Cinema Brasileiro, que terá premiação no dia 18

Até o dia 17 de setembro, os apaixonados por cinema poderão votar em seus filmes favoritos entre os finalistas do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro nas categorias Melhor Longa-Metragem Ficção, Melhor Longa-Metragem Documentário e Melhor Longa-Metragem Estrangeiro. A cédula de votação está disponível no site da Academia (http://gp2018.academiabrasileiradecinema.com.br/voto-popular/).

FILMES FINALISTAS
O público de dez estados do país terá a oportunidade de assistir às produções em sessões gratuitas:
Rio de Janeiro (RJ), Niterói (RJ), Florianópolis (SC), Salvador (BA), Belo Horizonte (BH), João Pessoa (PB), Souza (PB), Pelotas (RS), Nova Hamburgo (RS), Belém (PA) e São Paulo (SP até dia 19 de setembro).

Os filmes A Glória e a Graça, Bingo – O Rei das Manhãs, Como Nossos Pais, Era o Hotel Cambridge e Gabriel e a Montanha concorrem ao prêmio de Melhor Longa-Metragem Ficção. Na categoria Melhor Longa-Metragem Documentário estão no páreo Cora Coralina – Todas As Vidas, Divinas Divas, No Intenso Agora, Pitanga e Um Filme de Cinema. E os finalistas ao prêmio de Melhor Longa-Metragem Estrangeiro são Blade Runner, Dunkirk, Eu, Daniel Blake, La La Land – Cantando Estações e Uma Mulher Fantástica.

Os finalistas do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro são escolhidos pelos sócios da Academia em votação sigilosa, em dois turnos e apurada pela PwC. Este ano, a disputa reúne 36 longas e 20 curtas nacionais, além de cinco longas estrangeiros, que concorrem ao Troféu Grande Otelo em 25 categorias.

PREMIAÇÃO
Com direção de Ivan Sugahara, a cerimônia de premiação será realizada no dia 18 de setembro, na Cidade das Artes, no Rio, com transmissão ao vivo do Canal Brasil para todo país. A grande homenageada da noite será Fernanda Montenegro, que celebra 75 anos de carreira.

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2018 é uma realização da Academia Brasileira de Cinema em coprodução com a Kuarup Audiovisual. Tem patrocínio master da TV Globo através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, patrocínio do Canal Brasil através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura e patrocínio do BRDE/FSA-Ancine.

Em Salvador, os filmes serão exibidos de 3 a 6 de setembro, e depois de 8 a 12 de setembro, na Sala Walter da Silveira, nos Barris, com entrada gratuita. Os filmes só são exibidos uma vez.

BINGO – O REI DAS MANHÃS, de Daniel Rezende

PROGRAMAÇÃO EM SALVADOR, Sala Walter da Silveira

 

3/9 (segunda)
15h – A GLÓRIA E A GRAÇA, de Flávio Ramos Tambellini

17h – Bingo – O Rei Das Manhãs, de Daniel Rezende

4/9 (terça)
15h – COMO NOSSOS PAIS, de Laís Bodanzky

17h – ERA O HOTEL CAMBRIDGE, de Eliane Caffé

5/9 (quarta)
15h – GABRIEL E A MONTANHA, de Fellipe Barbosa

17h – BLADE RUNNER 2049, de Denis Villeneuve

6/9 (quinta)
15h – UM FILME DE CINEMA, de Walter Carvalho

17h – CORA CORALINA – TODAS AS VIDAS, de Renato Barbieri

8/9 (sábado)
15h – DIVINAS DIVAS, de Leandra Leal

17h – UMA MULHER FANTÁSTICA, de Sebastian Lelio

9/9 (domingo)
15h – EU, DANIEL BLAKE, de Ken Loach

11/9 (terça)
15h – DUNKIRK, de Cristopher Nolan

12/9 (quarta)
15h – LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES, de Damien Chazelle

13/9 (quinta)  [DATA ATUALIZADA]
15h – PITANGA, de Beto Brant e Camila Pitanga

17h – NO INTENSO AGORA, de João Moreira Salles 


 

VEJA NESTE LINK A PROGRAMAÇÃO EM UMA DAS ONZE CIDADES

gp2018.academiabrasileiradecinema.com.br/mostra-dos-filmes-finalista

Rio de Janeiro (RJ), Niterói (RJ), Florianópolis (SC), Salvador (BA), Belo Horizonte (BH), João Pessoa (PB), Souza (PB), Pelotas (RS), Nova Hamburgo (RS), Belém (PA) e São Paulo (SP).

A entrada é gratuita em todos os espaços


PITANGA, de Camila pitanga e Beto Brant, concorre na categoria Melhor Documentário

FILMES EXIBIDOS NA MOSTRA POPULAR

 

MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO
A GLÓRIA E A GRAÇA
de Flávio Ramos Tambellini.
Produção: FlávioRamosTambellini, Alexandre Coutinho,Carolina Ferraz por Tambellini Filmes
Sinopse: Glória é uma travesti bem sucedida e feliz com suas conquistas, mas vive distante de Graça, sua irmã. Quando Graça descobre uma doença terminal, ela tenta se aproximar da irmã e persuadi-la a assumir os sobrinhos. Glória, no entanto, se mostra irredutível em relação ao pedido. Aos poucos, sensibilizada pelas circunstâncias, aceita se aproximar da família, até que uma mentira do passado é revelada.
Classificação indicativa: 14 anos

BINGO – O REI DAS MANHÃS
de Daniel Rezende.
Produção: Caio Gullane, Fabiano Gullane e Debora Ivanov por Gullane e Dan Klabin por Empyrean
Sinopse: Augusto, um artista que sempre sonhou com seu lugar sob os holofotes, finalmente tem sua grande chance ao se tornar Bingo, um palhaço apresentador de um programa infantil de televisão que é sucesso absoluto. Uma cláusula no contrato não permite revelar quem é o homem por trás da máscara, produzindo em Augusto a frustração de ser o homem anônimo mais famoso do Brasil. Uma surreal história sobre a busca de um homem pelo reconhecimento de sua arte.
Classificação indicativa: 16 anos

COMO NOSSOS PAIS
de Laís Bodanzky. Produção: CaioGullane, Fabiano Gullanee Debora Ivanov por Gullane e Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi por Buriti Filmes
Sinopse: Rosa, 38 anos, é uma mulher que se encontra em uma fase peculiar de sua vida, marcada por conflitos pessoais e geracionais: ao mesmo tempo em que precisa desenvolver sua habilidade como mãe de suas filhas, manter seus sonhos, seus objetivos profissionais e enfrentar as dificuldades do casamento, ela continua sendo filha de sua mãe, Clarice, com quem possui uma relação cheia de conflitos.
Classificação indicativa: 14 anos

ERA O HOTEL CAMBRIDGE
de Eliane Caffé. Produção: André Montenegro e Rui Pires por Aurora Filmes e Edgard Tenembaum e Amiel Tenenbaum por Tu Vas Voir
Sinopse: Refugiados recém-chegados ao Brasil dividem com um grupo de sem-teto um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. Os novos moradores do prédio têm que lidar com seus dramas pessoais e aprender a conviver com pessoas que, apesar de diferentes, enfrentam juntos a vida nas ruas.
Classificação Indicativa: 12 anos

GABRIEL E A MONTANHA
de Fellipe Barbosa. Produção: Roberto Berliner e Rodrigo Letier por TV Zero e Clara Linhart e Fellipe Barbosa por Gamarosa Filmes e Yohann Cornu por Damned Films
Sinopse: Gabriel é um jovem aventureiro cheio de planos. Antes de se preparar para a vida acadêmica na Universidade da Califórnia, ele decide ir para a África. Durante a viagem, Gabriel decide subir o Monte Mulanje, um dos mais altos do Malawi.
Classificação: 12 anos

MELHOR LONGA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO
CORA CORALINA – TODAS AS VIDAS
de Renato Barbieri. Produção: Marcio Curie Elizabeth Curi por Asa Cine Produções
Sinopse: História da escritora e poeta brasileira Cora Coralina.
Classificação: LIVRE

DIVINAS DIVAS
de Leandra Leal. Produção: Carol Benjamin, Leandra Leal e Rita Toledo por Daza Filmes e Natara Ney
Sinopse: Divinas Divas aborda a primeira geração de artistas travestis do Brasil. Rogéria, Valéria, Jane Di Castro, Camille K, Fujica de Holliday, Eloína, Marquesa e Brigitte de Búzios formaram, na década de 1970, o grupo que testemunhou o auge de uma Cinelândia repleta de cinemas e teatros. O filme acompanha o reencontro das artistas para a montagem de um espetáculo, trazendo para a cena as histórias e memórias de uma geração que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.
Classificação: 14 anos

NO INTENSO AGORA
de João Moreira Salles. Produção: Maria Carlota Bruno por Video Filmes
Sinopse: Feito a partir da descoberta de filmes caseiros rodados na China em 1966, durante a fase inicial da Revolução Cultural, No intenso agora investiga a natureza de registros audiovisuais gravados em momentos de grande intensidade. Às cenas da China somam-se imagens dos eventos de 1968 na França, na Tchecoslováquia e, em menor quantidade, no Brasil. As imagens, todas elas de arquivo, revelam o estado de espírito das pessoas filmadas e também a relação entre registro e circunstância política.
Classificação: 12 anos

PITANGA
de Beto Brant e Camila Pitanga. Produção: Beto Brant e Renato Ciasca por Drama Filmes, Antonio Pitanga e Rocco Pitanga por Gangazumba Produções e Camila Pitanga por Paraguassu Produções
Sinopse: O documentário investiga o percurso estético, político e existencial do ator Antonio Pitanga que, dirigido por grandes cineastas como Glauber Rocha, Cacá Diegues e Walter Lima Jr., protagonizou os momentos de maior inquietação artística do cinema brasileiro.
Classificação: 12 anos

UM FILME DE CINEMA
de Walter Carvalho. Produção: Marcello Ludwig Maia por República Pureza
Sinopse: As ruínas do Cine Continental, abandonado em pleno sertão da Paraíba, servem como ponto de partida para um filme sobre o cinema, com depoimentos de Ariano Suassuna sobre as incríveis histórias de sua memória de menino nos cinemas das cidades do interior, e de realizadores como Hector Babenco, Julio Bressane, Andrew Wajda, VilmosZsigmond, Ruy Guerra, Ken Loach, BélaTarr, Gus Van Sant, Jia Zhangke, entre outros, respondendo a perguntas como: por que você faz cinema, e pra que serve o cinema?
Classificação: 14 anos

MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO
BLADE RUNNER 2049/ Blade Runner 2049 (EUA)
dirigido por Denis Villeneuve. Distribuição Sony Pictures
Sinopse: No século 21, uma corporação desenvolve clones humanos para serem usados como escravos em colônias fora da Terra, identificados como replicantes. Em 2019, um ex-policial é acionado para caçar um grupo fugitivo vivendo disfarçado em Los Angeles.
Classificação: 10 anos

DUNKIRK/ Dunkirk (EUA)
dirigido por Christopher Nolan. Distribuição: Warner Bros
Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha avança rumo à França e cerca as tropas aliadas nas praias de Dunkirk. Sob cobertura aérea e terrestre das forças britânicas e francesas, as tropas são lentamente evacuadas da praia.
Classificação: 14 anos

EU, DANIEL BLAKE/ Daniel Blake (Inglaterra)
dirigido por Ken Loach. Distribuição: Imovision
Sinopse: Após sofrer um ataque cardíaco e ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, Daniel Blake (Dave Johns) busca receber os benefícios concedidos pelo governo a todos que estão nesta situação. Entretanto, ele esbarra na extrema burocracia instalada pelo governo, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa de suas várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie (Hayley Squires), a mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter. Após defendê-la, Daniel se aproxima de Katie e passa a ajudá-la.
Classificação: 12 anos

LALALAND – CANTANDO ESTAÇÕES/LalaLand (EUA)
dirigido por Damien Chazelle. Distribuição Paris Filmes
Sinopse: O pianista Sebastian conhece a atriz Mia, e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva Los Angeles, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo, enquanto perseguem fama e sucesso.
Classificação: Livre

UMA MULHER FANTÁSTICA / Una Mujer Fantástica (Chile)
dirigido por Sebastian Lelio. Distribuição: Imovision
Sinopse: Marina é uma mulher trans que precisa enfrentar o preconceito da família do ex-companheiro.
Classificação: 14 anos

0

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.